Nova Yamaha DragStar 400 é apresentada em sua versão 2014

A Yamaha apresentou no Japão a sua nova versão da Yamaha DragStar 400, também apelidada de DS4 (ou ainda DragStar Four). Uma moto custom arrojada, com linhas arredondas e bem acabadas e com a cilindrada ideal que o motociclista brasileiro precisa, 400 cilindradas em um motor de 2 cilindros em “V”. O mercado nacional carece de motos com cilindradas intermediárias e que tenham preços acessíveis pra quem gostaria de migrar de um modelo de entrada para um intermediário sem ter que ir diretamente para as 650cc em diante. A questão não seria o grande salto nas cilindras, até porque quanto mais cilindradas melhor, o problema está no preço dessas motos com 650cc ou mais.

Advertisement

A DragStar 400, ou DS4, está sendo lançada no mercado japonês e vem equipada com motor bicilíndrico em “V”, com 399cc que é capaz de gerar 30HP de potência a 7500RPM e 31Nm de torque a 6250RPM. O modelo ainda conta com freio a disco na dianteira e a tambor na traseira, pneus 100/90-19M/C 57S e 170/80-15M/C 77S respectivamente na dianteira e  traseira. Seu tanque de combustível pode acomodar até 15L e o peso total dessa máquina é de 234Kg (a seco). Destaque para o seu painel que fica acomodado sobre o tanque de combustível e conta com velocímetro analógico, hodômetro total e parcial, piscas e marcador do nível de combustível.

A DragStar 400 2014 comercializada no Japão está disponível em 3 cores e custa ¥760.200 Iens, moeda japonesa que se convertida para o Real daria o equivalente a R$16.950,00.

DragStar 400 2014 DS4 04 DragStar 400 2014 DS4 03 DragStar 400 2014 DS4 02 DragStar 400 2014 DS4 06 DragStar 400 2014 DS4 05

Que tal uma Yamaha DragStar 400 no mercado brasileiro? Você compraria?

Advertisement



21 comentários em “Nova Yamaha DragStar 400 é apresentada em sua versão 2014

  1. É exatamente a moto que falta no mercado brasileiro. Mas aqui só pode vender bólidos do filme do Jaspion para os retardados se matarem, twisters, fazers “super radicais” ou mistos de CG 125 com XL 250 cheia de plásticos e adesivos “super massa”. É um mercado ridículo. Dá nojo. Nos resta contar com a sorte de encontrar uma boa custom usada para ter uma motocicleta decente.

  2. Nossa, qualquer grande marca que lançar nessa fatia de cilindrada uma moto custom tem mercado garantido. Isso se conseguir vir com preço inferior à 30k, (o ideal seria entre 20k e 25k) do contrário não vale a pena trazer mesmo.

  3. tenho uma intruder adoro. mas sem duvida eu compraria esta moto, porem manteria minha trudinha.
    c a yamaha nao colocar esta moto no brasil vai perder muitas vendas. Pena vou esperar ate fevereiro ai partirei para a nova vulcam que sera minha opcao para alguns cc a mais. quem sabe a iamaha atende o mercado brasileiro, mas que seja logo eles poderiam nos presentear este fim de ano que c aproxima. gostaria de virar o ano em cima de 400 cc, e dar uma folga pra trudy. ACORDA YAMAHA!!!

  4. sim eu compraria uma dragstar 400cc, quando vir para o brasil vou comprar uma. as motos yamaha são muito boas so falta mas mercado de perças com preço menor.

  5. tenho uma drag 650 2007, a amo ela todinha, do guidon aos freios,kkk.econômica, 80km-30.5 100km-27,5 120,18.8 carburada, tanque grande,freio enorme a tambor traseiro altura do solo maior que todas pinçad de freio tbm, refrigerada ar, monoamortecida,e belo cromado, sem falar do acabamento, pneu traseiro grande…acho q falei tudo. HD…fica no chinelo.parabens yamaha…vc é a maior.

  6. Galera! não fale mal da Mirage, eu tenho uma 2010, ótima moto, bonita! valente! e confiável! Agora sem dúvida eu compraria uma Drag star 400cc. de cara.

      1. Engraçado, eu tenho uma Mirage desde 2013 e ela nunca me decepcionou. Agora comparar marcas pequenas com marcas grandes eu acho meio complicado. Lógico que uma Yamaha será melhor que uma Hyosung.

  7. e outra.. se ela é comercializada no japão nessa faixa de R$ 16,950,00, aqui no nosso “maravilhoso” BRASIL ela deve sair uns R$ 50,000,00 pra lá..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *