Home » Abaixo de 599cc » 10 Fatos BMW G 310 R 2018 no Brasil

10 Fatos BMW G 310 R 2018 no Brasil


27 jul 2018 0 Comentários

Considerada a “pequena notável” da BMW, a G 310 R foi lançada em nosso mercado há exato um ano atrás, mas seu lançamento mundial aconteceu anos antes, em 2015, aqui mesmo no Brasil.

Sendo a primeira motocicleta da BMW a ser desenvolvida totalmente fora da Alemanha, a BMW G 310 R é uma aposta da montadora para o mercado de entrada, garantindo que a marca consiga novos fãs desde as baixas cilindradas.

O fato é que a primeira moto de baixa cilindrada da BMW encanta ao primeiro olhar com seu visual de moto grande, mas será que vale a pena?

BMW G 310 R 2018

10 Fatos BMW G 310 R 2018

Seguindo a série de artigos e vídeos “10 Fatos” aqui do Motorede (veja todas as motos), estamos trazendo uma lista com fatos que você precisa saber sobre a nova BMW G 310 R.

Entre os principais itens dessa lista estão as comparações de consumo e relação peso/potência dela com suas concorrentes, o seu incomum motor instalado de forma invertida e vamos mostrar que ela está perdida entre dos nichos de mercado. Então vamos aos 10 fatos da BMW G 310 R:

  • Lançamento mundial no Brasil
  • Visual de moto grande
  • Suspensão dianteira invertida
  • Perdida entre dois nichos
  • Motor monocilíndrico invertido
  • Comparação consumo de combustível
  • Top Speed BMW G 310 R
  • Comparação peso/potência
  • Freios ABS de série
  • Painel digital com indicador de marchas
  • Fato Extra

BMW Stunt G 310 no Brasil

Fato 1) BMW G 310 R lançada mundialmente no Brasil

A BMW G 310 R foi apresentada pela primeira vez ao mundo aqui no Brasil. E isso aconteceu durante o Salão Duas Rodas de 2015.

É isso aí! Ainda como um conceito, na época sendo chamada de G 310 Stunt, a BMW apresentou mundialmente sua primeira motocicleta de baixa cilindrada que começaria a ser fabricada em linha de produção por aqui.

Pouco tempo depois da apresentação o modelo chegou em sua versão final, a G 310 R, nas lojas da Índia. No Brasil a novidade foi lançada apenas em agosto de 2017, há exato 1 ano atrás, porque dependia da inauguração da fábrica da BMW em Manaus, onde é produzida nos dias de hoje.

BMW G 310 R Teste-ride

Fato 2) Design com cara, e qualidade, de moto grande

E essa é uma das principais características da G 310 R para quem vê ela de perto, pois a moto chama atenção de qualquer um justamente por passar a sensação de ser uma supernaked da BMW.

Boa parte dessa aparência robusta é por conta do design do tanque e suas grandes carenagens laterais, sem falar na qualidade do acabamento de cada detalhe. Mas outro ponto que reforça esse porte de moto maior é a suspensão dianteira invertida com seus tubos dourados. Algo bem mais comum em motos maiores.

BMW G 310 R 2018 Suspensão Dianteira Invertida

Fato 3) Suspensão dianteira invertida

Aliás, aproveitando que estamos falando dela, o terceiro fato da nossa lista é a suspensão dianteira invertida, um diferencial muito interessante que, entre suas principais concorrentes, somente a 390 Duke equipa. A líder da categoria MT-03 e a segunda colocada CB 500F não tem.

Os já mencionados tubos dourados são largos, possuindo 41 mm de diâmetro, e possuem 140 mm de curso. Na prática, em conjunto com a suspensão traseira fixada diretamente na robusta balança de alumínio, absorvem as imperfeições da pista tranquilamente.

Fizemos um teste-ride com o modelo, e apesar de ter sido feito em uma pista de kart o asfalto estava cheio de pequenos buracos e algumas elevações, dando para sentir a suspensão trabalhar na prática, de forma suave.

G 310 R Comparativo

Fato 4) Perdida entre dois nichos do mercado

Entrando no mérito das comparações, a G 310 R tem uma vida ingrata, pois ela não consegue competir nem com as motos de cima, nem com as de baixo. Iremos explicar.

Nivelando por baixo, o desempenho da G 310 R é comprovadamente superior as suas concorrentes mais básicas, como a CB Twister 250 e Fazer 250. Com preço bem maior, seja nas especificações ou na qualidade do design a pequena naked da BMW é muito melhor que as 250 cc da Honda e Yamaha.

E é aí que entra o problema, pois apesar de ser muito superior que essas duas motos, nivelando por cima, na sua faixa de preço ela não alcança suas principais concorrentes em diversos quesitos. CB 500F, 390 Duke e MT-03 são, nessa ordem, mais potentes que a G 310 R, por exemplo. Até a Z300 é mais potente que ela.

Já no preço, sugerido em R$ 21.900,00, a pequena moto da BMW custa cerca de mil reais a mais que a Z300 e está um pouco mais cara que a líder MT-03, por exemplo, que tem preço de R$ 21.690,00.

BMW G 310 R Motor Invertido

Fato 5) Motor Monocilíndrico invertido

Logo que se aponta os olhos para o motor dela é possível perceber que tem algo “estranho” e em seguida já vem o questionamento: porque ele está ao contrário e inclinado para trás, com o escapamento saindo da parte de trás do motor e não da frente, dando a volta, como nas outras motos?

A resposta é simples: essa foi a maneira que a fabricante encontrou para baixar o centro de gravidade, tentar diminuir a vibração comum de motores monocilíndricos e melhorar o consumo de combustível com um fluxo mais efetivo.

BMW G 310 R

Fato 6) Consumo de combustível

Aproveitando o assunto sobre a estratégia da BMW com o posicionamento invertido do motor, vamos falar do seu consumo médio de combustível. E aqui a G 310 R se destaca entre suas concorrentes.

Assim como a CB 500F, ela tem uma ótima média de consumo. Diversos testes, misturando uso dentro da cidade e estrada por centenas de quilômetros, comprovaram que o modelo faz a média de 26 km/l.

Isso é bem melhor que a MT-03 e seu consumo que varia entre 18 e 22 km/l ou a Z300 e seus 23 km/l de média.

BMW G 310 R tem valores de venda 1

Fato 7) Top Speed

A BMW G 310 R tem sua velocidade máxima declarada em 145 km/h, o que a coloca bem abaixo de suas concorrentes, visto que essa velocidade é alcançada somente com uso da força total do motor.

Por ser um monocilíndrico, o motor de 313 cilindradas já tem mais vibrações do que os bicilíndricos que equipam duas de suas concorrentes (Z300 e CB 500F), mas ele parece vibrar até mais que suas adversárias mono também.

Além disso, sua velocidade máxima declarada de 145 km/h, e velocidade real na prática chegando a aproximadamente 150~155 km/h, são inferiores que as outras nakeds da categoria na mesma faixa de preço.

G 310 R Comparativo

Fato 8) Relação Peso/Potência

Apesar de ser a mais leve se comparada com suas quatro principais concorrentes no mercado, na relação peso potência ela fica atrás de todas.

Com peso de apenas 158,5 kg em ordem de marcha e seus 34 cavalos de potência máxima, a BMW G 310 R tem a relação peso/potência de 4,6 kg por cavalo. As duas melhores nesse quesito são a CB 500F com a relação de 3,8 kg por cavalo e a 390 Duke com cerca de 4 kg por cavalo.

MT-03 e Z300, com quase o mesmo peso, ficam na zona intermediária. A primeira tem relação peso/potência de pouco mais de 4 kg por cavalo, enquanto a segunda empurra até 4,3 quilos para cada um dos seus 39 cavalos.

BMW G 310 R Freio ABS ByBre

Fato 9) Freios ABS de canal duplo

E esse pode ser considerado outro destaque da BMW G 310 R, pois seu freio é ABS, de dois canais e possui pinças ByBre.

Confirmando a qualidade nos equipamentos e peças da sua pequena naked, a BMW equipou a G 310 R com freio a disco nas duas rodas e com ABS de canal duplo de série. As pinças são assinadas pela ByBre, uma divisão indiana e mais popular da Brembo.

BMW G 310 R 2

Fato 10) Painel digital com indicador de marchas

Esse painel é recheado de informações importantes, mas que poderia ter sua visibilidade um pouco melhor.

Durante o teste-ride da G 310 R fazia um belo dia de sol. Perfeito para rodar de moto, mas que atrapalhava um pouco a visibilidade das informações no painel por conta da proteção plástica que refletia muita luz.

O ponto forte desse painel é o computador de bordo, que traz o consumo médio, consumo instantâneo, autonomia e até temperatura do motor. Outro detalhe bem interessante desse painel, e que é muito solicitado nas outras concorrentes, é que ele tem indicador de marchas.

Fato Extra) Essa moto é invocadinha

Essa moto é muito esperta e ágil! E isso pode ser sentido logo nas primeiras aceleradas.

Ao girar a manopla do acelerador o piloto vai receber uma força que chega a surpreender quem não estiver preparado e as primeiras marchas mais curtas vão passar a sensação de agressividade logo de começo.

O motor é bem espertinho e desenvolve rápido. A ciclística é ótima pra ser usada no dia a dia dos grandes centros e até existe certo conforto para encarar algumas viagens mais longas com a 310 R.

10 Fatos BMW G 310 R 2018Nova BMW G310 R 2017 no BrasilNova BMW G310 R 2017 no Brasil



Deixe uma resposta