5 motos elétricas que não precisam de CNH para pilotar

As pequenas motos elétricas se apresentam como uma opção prática e econômica, na hora dos deslocamentos diários. Frequentemente são scooters e similares, que atingem velocidade de até 25 km/h. Em teoria, não carecem de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por parte dos condutores.

Advertisement

No entanto, segundo as leis de trânsito – estariam fora da exigência apenas patinetes, monociclos, hoverboards e e-bikes com pedal. Com isso, motos e similares com potência acima de 4 kW são consideradas equivalentes a ciclomotores (as populares cinquentinhas). São modelos que carecem não da CNH, mas da habilitação ACC (autorização para condução de ciclomotor).

Parece confuso, não é? Bem, enquanto aguarda-se uma solução legal, várias fabricantes entraram com produtos no mercado. Nem todos podem rodar sem CNH, além disso, vai depender da tolerância do órgão de fiscalização de cada cidade. Para ficar tudo certo e não arriscar perder o seu transporte, o ideal seria então ter uma ACC.

Com a questão avaliada, vamos conferir 5 elétricas ‘peso pena’, que podem ser o ponto de partida nesse universo das duas rodas.

1 – Zero Luna

A Zero Luna é leve e prática. Segundo a fabricante, chamada Zero CO2 (pegaram o trocadilho?), tem todas as características e equipamentos necessários ao atendimento da Resolução 465/2013 do CONTRAN. Com isso, ela é classificada como uma bicicleta elétrica, não um ciclomotor.

Desta forma, ela tem pedais normais e o pedal assistido (Pedelec), que pode ser acionado apenas com um botão, caso necessário. Seu motor é de 350W e a bateria de chumbo-ácido de 48V 12Ah. O tempo de recarga varia de 6 a 8 horas e a autonomia é de 30 a 40 km.

  • Quer ver vídeos sensacionais sobre motos? Acesse o canal Motorede no: youtube.com/Motorede
  • Compre pneus com desconto na PneuStore usando cupom SEKU7 (para motos) e SEKU5 (para carros e outros), clique e aproveite: Pneu com Desconto

A mini scooter elétrica Zero Luna tem preço sugerido de R$ 6.499,90.

2 – Caloi Mobylette Elétrica

A Caloi Mobylette voltou recentemente ao mercado, agora com motor de 350W, seguindo as normas para pequenas elétricas. Na questão do estilo, segue o velho e conhecido design. Um visual familiar aos íntimos dos anos 80 e 90, hoje quase um clássico para os fãs e saudosistas.

O modelo tem bateria (bivolt) de íon-lítio, 36 V e 10.4 Ah, sendo removível e que oferece uma autonomia de até 30 km por carga. A pequena pesa 29,7 kg e tem pedais para auxiliar na potência. Mas claro, sua velocidade não passa dos 25 km/h, característicos desse nicho de motos.

OBSERVAÇÃO: Caloi emite comunicação informando que sua Mobilete Elétrica precisará de habilitação. Nesse caso, o piloto precisa ter Autorização para Conduzir Ciclomotores, a chamada ACC, pois a nova Mobylette foi classificada como um ciclo elétrico, se enquadrando nas mesmas regras dos ciclomotores.

Omodelo não poderá circular em ciclovias, em cima de calçadas ou ainda em vias expressas e o piloto deverá usar os mesmos equipamentos de segurança como se fosse pilotar uma moto comum, como capacete e calçado fechado.

A Caloi Mobylette elétrica tem preço sugerido de R$ 9.199,99.

3 – Tailg Dyfly

A Tailg Dyfly é uma bike elétrica com estilo de uma pequena scooter. Remetendo a modelos como a antiga Honda Dream, lá está o cesto, bem na dianteira. Assim como seus pares na categoria, o modelo tem motor de 350W.

O modelo tem bateria de 48v 12ah de chumbo ácido, garantindo uma autonomia média de até 45 km. O tempo de recarga é de 6 a 10 horas. A Dyfly tem freio dianteiro a disco, farol em LED e painel digital. O conjunto suporta até 120 kg e tem auxílio dos pedais.

A bicicleta elétrica Tailg Dyfly tem preço sugerido de R$ 10.990,00.

4 – Loop K1

O Loop K1 é um curioso modelo, design único, para dizer o mínimo. Por mais que sua aparência possa causar dúvida, a fabricante garante que ele aguenta até 120 kg de peso em sua estrutura. Um pequeno valente de 350W e movido por baterias Samsung, com autonomia de até 35 km e tempo de carregamento de aproximadamente 4 horas.

Mais do que isso, o modelo tem tela com display em LCD, conectividade via Bluetooth e alto-falante integrado. Ele tem ainda alarme e bloqueio, além da função de ignição remota. E sim, o modelo é dobrável, cabe em um canto da garagem. Um misto de patinete e moto!

O preço desse modelo curioso é de US$ 1.790.

5 – Tailg Junior

Assim como o modelo anterior, o Tailg Junior é outro curioso elétrico que mescla características de uma bike, moto e patinete. O pequeno tem bateria de lítio de 48v 10Ah, com tempo de recarga de 6 a 10 horas. A autonomia é de 40 km e existe o auxílio dos pedais.

O conjunto tem farol de LED dianteiro e traseiro, freio a disco nas duas rodas e capacidade para até 100 kg de peso. O modelo ainda oferece um simples computador de bordo e porta celular com carregador.

A bike elétrica Tailg Junior tem preço sugerido de R$ 5,490,00.

Advertisement

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários