Honda lança Biz 2019 com novas cores, veja preço

Honda Biz não muda muito para sua versão 2019. Cores inéditas e grafismos diferenciados marcam a atualização do modelo, além de reajuste no preço. Veja os detalhes!

Honda Biz 125 2019 Branca

Honda Biz não muda muito para sua versão 2019. Cores inéditas e grafismos diferenciados marcam a atualização do modelo, além de reajuste no preço.

Advertisement

Para a Biz 125 2019 as cores inéditas são Prata e Cinza metálicos, além do Vermelho Perolizado e a manutenção do branco perolizado, já presente na versão anterior. Seu preço público sugerido é de R$ 9.590,00.

Já a Biz 110i 2019 será oferecida nas cores Cinza Metálico, Vermelho Perolizado, além da manutenção do branco, que traz novos grafismos. Seu preço público sugerido é de R$ 7.750,00.

Honda Biz 2019 Cores

Origem da Honda Biz

Herdeira da Super Cub, motocicleta da Honda mais vendida de todos os tempos com mais de 100 milhões de unidades e que está há 60 anos em produção contínua, a Biz é uma versão mais “completinha” da Cub.

As características compartilhadas entre elas estão na carenagem frontal que forma um escudo para proteger o piloto e o motor com câmbio de embreagem automática. Já a grande diferença das duas está no cômodo espaço embaixo do banco que a Biz traz.

Desde o seu lançamento em abril de 1998 a Biz já bateu a marca de mais de 3,3 milhões de modelos vendidos. Hoje, 20 após o lançamento, a Biz é oferecida em duas versões, uma como motorização de 110 cilindradas e outra de 125 cc.

Honda Biz 2019 125 e 110i Brancas

Honda Biz 2019

Em sua última atualização, na versão 2018, a Biz incorporou diversas mudanças. O espaço embaixo do assento foi ampliado, passou a ter o comando de abertura acionado pela chave de ignição e agora possui uma tomada de 12 Voltz para galera mais conectada.

Outro detalhe, implementado na versão 2018, que confirma a Biz como uma ótima opção para quem deseja uma motocicleta fácil de pilotar e prática para o dia a dia está no gancho retrátil posicionado entre as pernas do piloto, para transporte de bolsas ou sacolas.

Na parte técnica a última atualização da Biz ainda trouxe uma grande novidade: a adoção do sistema de freios combinados CBS (Combined Brake System) para as duas versões.

Honda Biz 2019 125 e 110i Vermelha e Branca

O sistema CBS atua de maneira fundamental na redução do espaço de frenagem: testes realizados indicam que a Biz 125 percorreu 29,4 metros até a imobilidade para frenagem a 60km/h, espaço 6,7 metros inferior ao percorrido por uma Biz 125 sem o sistema CBS.

Já a Biz 110i, equipada com freios a tambor em ambas rodas, percorreu 30,6 metros em teste equivalente, sendo 5,6 metros a menos que a Biz 110i sem CBS.

Honda Biz 2019 125 e 110i Brancas

Nos motores nada mudou, nem no modelo 2018, nem no 2019. A Biz 125 e 110i utilizam motores monocilíndricos arrefecidos a ar e alimentados por injeção eletrônica PGM-FI que compartilham o prático câmbio de quatro velocidades com embreagem automática.

A versão 125 dispõe da tecnologia FlexOne, que permite ser abastecida com etanol e gasolina.

Honda Biz 2019 Novas Cores

Biz 2019 novas cores

A Honda Biz 125 2019 será oferecida nas novas cores Prata Metálico (assento e plástico interno em Bege), Cinza Metálico (assento e plástico interno em Preto), Vermelho Perolizado (assento e plástico interno em Preto), além de manter o Branco Perolizado com assento e plástico interno em bege.

Já as opções de cores para a Honda Biz 110i 2019 são: Cinza Metálico e Vermelho Perolizado, ambos com assento e plástico interno em Preto, além de manter o Branco que tem como destaque os novos grafismos.

Honda Biz 125 2019 Branca

Biz 125 e 110i 2019 Preço

Estando disponíveis a partir de outubro em toda rede de concessionárias Honda do país, a Biz 125 2019 tem preço sugerido de R$ 9.590,00 (acréscimo de R$ 200). Já a Biz 110i custará R$ 7.750,00, custando R$ 160 a mais que a versão 2018.

A Honda informa que a garantia é de três anos, sem limite de quilometragem além de sete trocas de óleo gratuitas.

Honda Biz 2019 125 e 110i Vermelha e Branca Honda Biz 2019 125 e 110i Brancas

Advertisement



5 comentários em “Honda lança Biz 2019 com novas cores, veja preço

  1. Ahhh, minha pretinha Crypton é semi automática, e o torque dela é pequeno, pois nunca consigo alcançar a moto da minha irmã Susuki Burgman, na pista, pois enquanto ela está em 60 km, eu tenho que ir em 80km, pra pelo menos ficar perto ou um pouco atrás dela, mas nem sempre posso aumentar a velocidade na pista, principalmente, quando está ventando, pois minha pretinha, fica muito instável, por ser leve, então sou mto precavida em relação a isso e não abuso.

  2. Nooossaa, vendo todos os comentários, eu que já tinha ficda impactada pela melhora na moto, em certos aspectos, vou continuar com minha Crypton 2014, então, que não cabe um capacete, só chavinhas de fenda, porque o espaço é um quadradinho mesmo, embaixo do banco, é bem econômica, faço as revisões, em casa mesmo, trocando óleo, lavando, trocas de pneus, qndo se faz necessária, e o IPVA sai por 72,12, licença 92,00 pelos correios +11,00, eu boto uns 3,00 só pra chegar no centro da minha cidade aqui, tbém sinto essas dores nas costas que mencionaram aqui nos comentários, e a intenção é trocar por uma Broz elétrica, menos no corpo, posição ereta pra pilotagem, sem câimbras no quadril, mas mesmo assim, ela vem atendendo as minhas necessidades, (a YAMAHA deveria ter melhorado ela na época tbem, mas, tudo bem, a minha “pretinha” é minha, ainda bem que a possuo, por meio do consórcio na época, graças a deus, nunca me deixou na mão, subo morro com ela, num ponto turístico aqui, super de boa, pois tudo é pero, faculdade, mercados, escolas, eu vou umas 4 vzs, no mesmo percurso e volto pra casa, tranquilamente rsrsrsr

  3. Bom dia, Segue um resumo dos itens que notei na biz ja que passei de uma 2011 para a 2018 e notei algumas diferenças:

    na 2011 o pedal de retorno de marcha é muito baixo e isso força a tirar o pe da posição de pilotagem para tocar no pedal do cambio;
    comsumo medio com passageiro e piloto andando sempre acima de 80km/h é 43 por litro na gasolina. Sem passar de 80 o consumo diminui mas nao tenho a média pois so ando acima de 80. Ferramentas boas e suficientes para pequenos reparos e regulagens em geral.

    na 2018 o painel ficou bonito e o design tambem mudou, baú mais largo e cabe um notebook de 14 polegadas, a tomada 12v funciona bem porem limitada a 1 Ampere, consumo menor ficando sempre entre 50 e 60 por litro na gasolina e 40 no alcool, a moto ja vem com todos os adicionais de serie, pedal de retorno de marcha mais elevado e isso corrige o problema da versao anterior, ótimo.
    os contras: as ferramentas nao servem para nada pois nao da nem pra esticar a corrente, quanto menos retirar uma roda, o velocimetro é instalado no cambio e nao na roda, o local de fixação do cabo fica merejando oleo de dentro do cambio e o pior de todos os defeitos é o banco extremamente duro e desconfortável, depois de 2 meses de uso as minhas costas estao apresentando dores sempre que ando nela, a vibração da moto passa toda para o piloto dando uma sensação muito desagradável.

  4. O painel totalmente digital da Biz 125 aliado a tomada 12v e a partida elétrica, certamente vão deixar muitos condutores no prego no meio da rua… Se a Biz já descarregava a bateria rápido sem essas mudanças, imaginem agora… Outro fator dificil de entender em ambas as versões, é o gancho porta-objetos: ele não serve para carregar praticamente nada, já que fica centralizado e a coluna por onde passa o quadro, bem abaixo dele. Assim, sacolas e objetos tendem a escorregar para os lados, batendo nos joelhos do condutor, e também arranhando a carenagem interna toda, além do gancho ser “de cabeça para baixo” e sem trava, como é na SH 150i, isso é facilita derrubar os objetos pendurados no chão. Outra piada é que, em pleno ano de 2019, ainda veremos motos com FREIOS A TAMBOR saindo das fábricas e rodando por ai! Isso não só é absurdo, como é um fator que causa muitos acidentes nas ruas, e o povo parece que não vê. Essa invenção de “Freios CBS”, na verdade só um cabo de aço a mais que aciona o freio dianteiro ao pisar no traseiro, é uma estratégia barata e sem vergonha da fabricante para não colocarem o freio ABS, este sim mais seguro. Além do risco de vida, isto é uma vergonha e um desrespeito com os consumidores, que pagam caro (a grande maioria financia suas motos, pagando quase sempre mais o que o dobro do valor, que já é fora da realidade), por um produto desafasado, apenas com mudanças visuais.. é a mesma Biz há anos… A moto continua com distancia entre o solo RIDICULAMENTE BAIXA, o que faz ser impossível pilotar com garupa ou o mínimo de bagagem, sem bater o motor em qualquer quebra mola ou buraco um pouco mais fundo. A adoção da injeção eletrônica sem torneirinha de reserva, junto com o tanque pífio de 5,5 L e meio, também aumenta o risco de queima de bom de combustível, e faz o piloto ter que parar muito nos postos de gasolina. O espaço embaixo do banco também não permite colocar qualquer capacete: a maioria dos modelos tamanho 60, não cabe e o banco não fecha! Ah! E o banco, por sinal ficou mais duro, e sua capa deveria ser de melhor qualidade, até pior e menor resistente que o Courvim usado nas primeiras Biz de 1998. Mas o mais estranho é o motor: a 125 consegue ter o mesmo desempenho da 110i, com velocidade final em cerca de 2km/h apenas a mais (testes do Instituto Mauá, Oficial da Honda)… Nos outros países SCOOTERS e MOTONETAS realmente são produtos de se cair o queixo, e estão disponiveis em todas as cilindradas, e raramente, ou NUNCA, com motorzinhos 110 ou 125… Merecemos mais pelo que pagamos…

Deixe uma resposta para victor Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *