Confederate Combat Fighter, feita em alumínio aeronáutico e com 200cv

Com um nome já sugestivo, a Combat Fighter é fabricada em alumínio aeronáutico e tem inspiração em aviões de guerra mais um pé na engenharia criativa para criação das peças.

Não precisa ser um desenhista famoso para bolar o design base de uma super moto. Foi nesse tipo de pensamento que a Confederate Combat Fighter saiu do papel e teve todo seu desenvolvimento, se tornando umas das motos mais caras do mercado.

Advertisement

O seu design partiu de linhas geométricas e muita ideia por trás dos rabiscos. A moto exótico e única vem com um design final de destruir corações, pois é um modelo único (e não é barato). Com um corpo de aço escovado na cor preta, seu valor hoje chega pelos R$ 500 mil. No dólar ela já sai no preço de U$ 119.500, continuando sendo um preço alto, mas com um retorno de investimento garantido para essa fera.

moto-Confederate-G2-P51-Combat-Fighter

Preço da Confederate Combat Fighter é de U$ 119 mil!

A exclusividade da G2 P51 é tão grande que na lista de clientes da marca somente se encontram pessoas de alto nível aquisitivo, como Brad Pitt e Tom Cruise, fãs apaixonados por modelos de motos únicas.

moto-Confederate-G2-P51-Combat-Fighter-designDesign inicial da moto contou somente com

linhas geométricas

Com um nome já sugestivo, a Combat Fighter é fabricada em alumínio aeronáutico e tem inspiração em aviões de guerra mais um pé na engenharia criativa para criação das peças. Esse brainstorm todo resultou em 200 cavalos com 23,5 kgf.m de torque. Coisa absurdamente boa.

Sua refrigeração é mista, em ar e óleo, com câmbio de cinco marchas e transmissão por corrente. Seu tanque tem capacidade total de 14,2 litros.

Indo além das linhas em seu design, a moto teve inspiração em aviões da guerra da década de ’60 e apesar de parecer bem robusta e pesada, o seu modelo atual consegue ser mais leve e resistente quando comparado a seu antigo modelo. Tudo nela tem um toque especial, como o uso de alumínios, placa usinadas inspiradas em fuselagem de aviões e também um corpo forte para aguentar todo o tranco da força, que consegue ser mais forte que muitos carros por ai.

A fibra de carbono também está bem presente, sendo encontrada no para-lamas, protetor de escape, motor e cabeçotes e também na estrutura do assento e a capa da corrente. Um toque excelente é em suas rodas, que são de liga-leve e com cinco raios na dianteira, sendo sua traseira totalmente fechada, dando o toque classe merecido.

A Combat Fighter é realmente uma moto única que chama facilmente atenção por onde passa. Com uma mola Double Wishbone entre seus garfos essa beleza também permite total ajuste, sendo considerada uma versão futurística da Springer. Seu sistema de freio é fabricado pela própria Confederate e vem com pinças de fixação radial, mas em disco duplo e sólido.

Para finalizar, sua traseira conta com um monoamortecedor instalado em diagonal, sendo fixado no subquadro e na balança, permitindo ajustes na compressão e retorno de mola. Seu freio traseiro é simples, porém ventilado e mordido por pinça de fixação radial.moto-Confederate-G2-P51-Combat-Fighter-1moto-Confederate-G2-P51-Combat-Fighter-traseira

 

Advertisement



1 comentário em “Confederate Combat Fighter, feita em alumínio aeronáutico e com 200cv

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *