Home » Destaques » Copa do Mundo de Motos: Brasil x México, quem ganha?

Copa do Mundo de Motos: Brasil x México, quem ganha?


02 jul 2018 2 Comentários

Essa é a Copa do Mundo de Motos 2018, e o duelo dessa vez será entre Brasil e México, países que se enfrentam nas oitavas de final da Copa de Futebol 2018, na Rússia.

Nessa série de artigos relacionados com a Copa do Mundo vamos simular uma partida onde os dois países se enfrentam levando em conta o mercado de motos de cada um. Você já viu o duelo Brasil x Sérvia? Clique aqui e veja quem ganhou.

Será que o muchachos batem um bolão no mundo de duas rodas ou o Brasil ganha de goleada com sua variedade de modelos? A bola está no centro do campo e o juiz já vai apitar o início da partida…

Copa-Mundo-Motos-2018-Brasil-x-Mexico-02

Marcas de motos no duelo Brasil x México

A marca de motocicletas dominante no Brasil é a Honda com seus 80% do mercado. A fabricante está por aqui há mais de 45 anos emplacando gol após gol, ano após ano, com seus modelos líderes de vendas. Podemos considerar isso um gol a favor do Brasil ou contra?

No México a Honda tem uma participação mais sutil, porém, tem vários modelos de motos que não são vendidos por aqui e que são desejadas por vários brazucas (mas essa jogada o México vai deixar pra daqui a pouco).

Na terra da tequila a marca de motocicletas que domina é de raiz mexicana, nascida e desenvolvida no próprio país há mais de 13 anos, e se chama Italika. Ela tem a fatia de 70% do mercado de motos do México.

Por ser uma marca nativa, criada pelos muchachos do Grupo Salinas, o México marca um gol de letra pra cima do Brasil.

brasil-mexico-yamaha-yzf-crosser-150-z-01

Motos Yamaha no duelo Brasil x México

Na comparação por marca, começando pela Yamaha do Brasil o nosso “golzinho” vai ficar por conta da nova Crosser S e Z, além da variedade um pouco maior nas opções de modelo Off-road de competição (Enduro, Cross Country e Motocross).

Mas quando o México começa a atacar fica difícil para o Brasil. Por lá eles tem FZ-09 e FZ-10 (MT-09 e MT-10) versão 2019 com aquele farol agressivo e “diferentão”, XSR-900, as custom/cruiser XV 250 Star e 950 Bolt e até a nova YZF-R1S (foto abaixo).

brasil-mexico-yamaha-yzf-r1s-01

Então no placar temos um 2×1 para o México de virada!

brasil-mexico-honda-cb500x-01

Motos Honda no duelo Brasil x México

Não é porque aqui no Motorede nós temos uma CB 500X na garagem que isso vá pesar, mas um gol para o Brasil na comparação dos países fica por conta justamente da linha trail da Honda.

Aqui nós temos 500x e XRE 190 superando o mercado mexicano, além das outras duas integrantes da família 500 cc da Honda (CB 500F e CBR 500R) ausentes no México, para o Brasil empatar a partida em 2×2.

brasil-mexico-honda-cb190r-01

Mas aí o México arma o contra-ataque com uma sequência de chutes e gols. O terceiro gol sai logo em seguida com as motos de baixa cilindrada como a CB 190R e 190R Repsol (foto acima), e a CBR 250R, além da (Invcta) CB 160F.

O quarto gol vem da linha de ataque Custom com a VT 1300 Fury e a VT 750 Phantom (foto abaixo), que poderia ser uma evolução da saudosa Virago 750 por aqui. O público das brasileiro das Cruiser/Custom agradeceria.

brasil-mexico-honda-vt750-01

Até agora a partida ficou em 4×2 para o México em cima do Brasil. Será que esse jogo vai virar? Haaaja coração amigos…

Italika-vortx-3-01

Motos Mexicanas Italika VORT-X

Fechando esse jogo histórico entre Brasil e México estão as motos da fabricante mexicana Italika que mencionamos no começo desse artigo. A marca tem diversos modelos de baixa cilindrada com visual diferenciado.

A linha VORT-X, composta por três nakeds (de 200, 300 e 650 cilindradas), chamam atenção. O design é agressivo e parece ser uma mistura de Kawasaki, KTM e uma pitadinha de Honda. Um ponto negativo é a potência entregue em cada modelo (20 cv, 26,8 cv e 49,6 cv respectivamente).

brasil-mexico-honda-vort-x-300-02

Outros modelos interessantes da marca que é líder do México são da linha Adventure. Com a VX250, modelo que aparenta mais aptidão para o fora de estrada por conta das rodas raiadas, e a V200, mais voltada para o asfalto, poderiam se dar muito bem em nosso mercado.

Veja nas fotos abaixo cada um desses modelos. Dá pra dizer que é mais um gol do México ou podemos parar por aqui?

brasil-mexico-italika-VX250-01brasil-mexico-italika-V200-01 Copa-Mundo-Motos-2018-Brasil-x-Mexico



2 Comentários para "Copa do Mundo de Motos: Brasil x México, quem ganha?"

  1. A Italika é uma empresa de capital Mexicano, mas as motos são todas CHINESAS !!!

  2. Ban

    Seria uma boa a vinda dessa Italika para o Brasil! Chega de monopólio Honda

Deixe uma resposta