Home » Destaques » Copa do Mundo de Motos: Brasil x México, quem ganha?

Copa do Mundo de Motos: Brasil x México, quem ganha?


02 jul 2018 3 Comentários

Essa é a Copa do Mundo de Motos 2018, e o duelo dessa vez será entre Brasil e México, países que se enfrentam nas oitavas de final da Copa de Futebol 2018, na Rússia.

Nessa série de artigos relacionados com a Copa do Mundo vamos simular uma partida onde os dois países se enfrentam levando em conta o mercado de motos de cada um. Você já viu o duelo Brasil x Sérvia? Clique aqui e veja quem ganhou.

Será que o muchachos batem um bolão no mundo de duas rodas ou o Brasil ganha de goleada com sua variedade de modelos? A bola está no centro do campo e o juiz já vai apitar o início da partida…

Copa-Mundo-Motos-2018-Brasil-x-Mexico-02

Marcas de motos no duelo Brasil x México

A marca de motocicletas dominante no Brasil é a Honda com seus 80% do mercado. A fabricante está por aqui há mais de 45 anos emplacando gol após gol, ano após ano, com seus modelos líderes de vendas. Podemos considerar isso um gol a favor do Brasil ou contra?

No México a Honda tem uma participação mais sutil, porém, tem vários modelos de motos que não são vendidos por aqui e que são desejadas por vários brazucas (mas essa jogada o México vai deixar pra daqui a pouco).

Na terra da tequila a marca de motocicletas que domina é de raiz mexicana, nascida e desenvolvida no próprio país há mais de 13 anos, e se chama Italika. Ela tem a fatia de 70% do mercado de motos do México.

Por ser uma marca nativa, criada pelos muchachos do Grupo Salinas, o México marca um gol de letra pra cima do Brasil.

brasil-mexico-yamaha-yzf-crosser-150-z-01

Motos Yamaha no duelo Brasil x México

Na comparação por marca, começando pela Yamaha do Brasil o nosso “golzinho” vai ficar por conta da nova Crosser S e Z, além da variedade um pouco maior nas opções de modelo Off-road de competição (Enduro, Cross Country e Motocross).

Mas quando o México começa a atacar fica difícil para o Brasil. Por lá eles tem FZ-09 e FZ-10 (MT-09 e MT-10) versão 2019 com aquele farol agressivo e “diferentão”, XSR-900, as custom/cruiser XV 250 Star e 950 Bolt e até a nova YZF-R1S (foto abaixo).

brasil-mexico-yamaha-yzf-r1s-01

Então no placar temos um 2×1 para o México de virada!

brasil-mexico-honda-cb500x-01

Motos Honda no duelo Brasil x México

Não é porque aqui no Motorede nós temos uma CB 500X na garagem que isso vá pesar, mas um gol para o Brasil na comparação dos países fica por conta justamente da linha trail da Honda.

Aqui nós temos 500x e XRE 190 superando o mercado mexicano, além das outras duas integrantes da família 500 cc da Honda (CB 500F e CBR 500R) ausentes no México, para o Brasil empatar a partida em 2×2.

brasil-mexico-honda-cb190r-01

Mas aí o México arma o contra-ataque com uma sequência de chutes e gols. O terceiro gol sai logo em seguida com as motos de baixa cilindrada como a CB 190R e 190R Repsol (foto acima), e a CBR 250R, além da (Invcta) CB 160F.

O quarto gol vem da linha de ataque Custom com a VT 1300 Fury e a VT 750 Phantom (foto abaixo), que poderia ser uma evolução da saudosa Virago 750 por aqui. O público das brasileiro das Cruiser/Custom agradeceria.

brasil-mexico-honda-vt750-01

Até agora a partida ficou em 4×2 para o México em cima do Brasil. Será que esse jogo vai virar? Haaaja coração amigos…

Italika-vortx-3-01

Motos Mexicanas Italika VORT-X

Fechando esse jogo histórico entre Brasil e México estão as motos da fabricante mexicana Italika que mencionamos no começo desse artigo. A marca tem diversos modelos de baixa cilindrada com visual diferenciado.

A linha VORT-X, composta por três nakeds (de 200, 300 e 650 cilindradas), chamam atenção. O design é agressivo e parece ser uma mistura de Kawasaki, KTM e uma pitadinha de Honda. Um ponto negativo é a potência entregue em cada modelo (20 cv, 26,8 cv e 49,6 cv respectivamente).

brasil-mexico-honda-vort-x-300-02

Outros modelos interessantes da marca que é líder do México são da linha Adventure. Com a VX250, modelo que aparenta mais aptidão para o fora de estrada por conta das rodas raiadas, e a V200, mais voltada para o asfalto, poderiam se dar muito bem em nosso mercado.

Veja nas fotos abaixo cada um desses modelos. Dá pra dizer que é mais um gol do México ou podemos parar por aqui?

brasil-mexico-italika-VX250-01brasil-mexico-italika-V200-01 Copa-Mundo-Motos-2018-Brasil-x-Mexico



3 Comentários para "Copa do Mundo de Motos: Brasil x México, quem ganha?"

  1. Das motos ITALIKA que tem no Nordeste, a maioria 50tinhas, não tem mais nenhuma funcionando nem rodando, ou com um parafuso original que não caiu… Acho que são da familia das motos “Sazaki”, outra invenção louca que apareceu na região…

  2. A Italika é uma empresa de capital Mexicano, mas as motos são todas CHINESAS !!!

  3. Ban

    Seria uma boa a vinda dessa Italika para o Brasil! Chega de monopólio Honda

Deixe uma resposta