Entrega por Apps bombando! Cresce busca por motos e mochilas de motoboys

Sendo considerado uma fonte de renda alternativa, mas que muitas vezes se tornou a única fonte de renda da casa, entregas por aplicativos demonstram alta através da compra de motos e acessórios necessários para prestar o serviço.

entrega-app-mochila-bag-01

Sendo considerado uma fonte de renda alternativa, mas que muitas vezes se tornou a única fonte de renda da casa, entregas por aplicativos demonstram alta através da compra de motos e acessórios necessários para prestar o serviço.

Advertisement

Com o distanciamento social, o serviço de delivery tem sido cada vez mais requisitado e um levantamento feito pela OLX Brasil registrou crescimento em 13% nas buscas por motocicletas em seu sistema.

Já para o acessório mais essencial usado pelos motoboys para realizar entregas, as chamadas “mochilas bags”, a alta é de 43%. O levantamento compara dados de um período antes da pandemia com o mês de junho.

“Com o distanciamento social, o serviço de delivery tem sido cada vez mais requisitado e considerado como uma alternativa de fonte de renda para muitas pessoas. Tanto as motos como as mochilas bags podem ser encontradas na plataforma por um valor acessível, uma boa oportunidade para quem quer fazer trabalho temporário”, explica Marcos Leite, vice-presidente executivo da OLX Brasil.

entrega-app-mochila-bag-01

Transporte perde mais de 20 mil empregos formais em maio

Já no setor de transportes, de uma forma geral, só em maio deste ano foram fechadas 20.852 vagas de trabalho com carteira assinada, registrando o quarto pior saldo da série histórica para o setor.

A maior perda foi registrada nos segmentos de transporte rodoviário de passageiros, com 12.342 (59,2%) vagas fechadas, e de cargas, com 7.955 (38,1%) empregos formais perdidos.

De março a maio de 2020 foram perdidos 56.117 postos, número próximo das 60.541 vagas que a atividade transportadora perdeu ao longo de um ano completo de recessão econômica no país, em 2015.

>> Acidentes fatais entre motociclistas é muito maior na quarentena

Segundo a análise da CNT, a quantidade de demissões poderia ter sido ainda maior não fossem as alternativas de suspender temporariamente os contratos de trabalho e de recorrer à redução temporária proporcional de jornada e salários.

“Não se pode descartar um cenário de novas demissões nos próximos meses, dadas as dificuldades financeiras que vêm sendo apontadas por um grande número de empresas do setor em pesquisas realizadas pela CNT para avaliar o impacto da Covid-19 no transporte”, avalia Vander Costa, presidente da CNT.

Advertisement



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *