10 Fatos sobre a nova CNH 2022, o que mudou

O anúncio da nova Carteira Nacional de Habilitação, CNH, pega todos de surpresa em 2022. CNH traz novas cores e um novo padrão de categorias de habilitação para o país, veja!

Nova Carteira Nacional de Habilitação, CNH, pega todos de surpresa em 2022. Aos menos, aos mais desavisados.

Advertisement

Pouco antes do Natal, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) pegou muita gente de surpresa com a publicação da resolução 886, responsável por regulamentar as especificações, a produção e a expedição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Essa resolução apresentou diversas atualizações na popular Carteira de Motorista, por isso vamos listar 10 fatos sobre a nova CNH 2022.

10 Fatos sobre a nova CNH 2022

      1. Alterações visuais

      2. Tabela com todas as categorias

      3. Nova categoria para motos

      4. Não é possível ter ACC junto da A

      5. Nada muda, por enquanto

      6. Vai mudar no futuro?

      7. O que é a B1 na Europa

      8. O que é a C1 na Europa

      9. Quando a nova CNH chega

      10. Mudança será gradual

Fato 1) Alterações visuais CNH 2022

A nova CNH chegará com diversas alterações visuais, com reposicionamento de campos, e inclusão de novos dados no documento. Em comparação com o modelo que atualmente ainda está em vigor, de cor predominantemente em tons de verde, a versão 2022 da CNH exibe em suas cores uma combinação destacada entre tons de amarelo e verde.

Outra alteração bem chamativa, essa na parte superior, é que nessa versão a assinatura do condutor está presente logo abaixo da foto, enquanto que na versão anterior a assinatura ficava apenas depois da dobra.

Ainda na parte da frente da habilitação, foi feita a inclusão da letra “P”, respectivamente referindo-se a permissão para dirigir, ou a letra “D”, para a CNH definitiva após um ano. E também a inscrição “BR” em amarelo/dourado no campo superior direito chega para substituir a bandeira e nomenclatura do estado, presente na CNH an terior.

  • Quer ver vídeos sensacionais sobre motos? Acesse o canal Motorede no: youtube.com/Motorede
  • Compre pneus com desconto na PneuStore usando cupom SEKU7 (para motos) e SEKU5 (para carros e outros), clique e aproveite: Pneu com Desconto

[]

Fato 2) Tabela com todas as categorias

Mas é na parte após a dobra, ou, na parte de trás da nova CNH, que estão outras grandes mudanças visuais. Estamos falando da tabela de categorias de habilitação e seus códigos.

É isso mesmo, a nova carteira nacional de habilitação 2022 passa a trazer também novas categorias, de acordo com os mais variados tipos de veículos e seguindo um tipo de convenção adotada internacionalmente.

Totalmente diferente da CNH atual, que exibe apenas um campo em texto com as letras da categoria que o motorista pode conduzir, na nova CNH existe essa tabela onde estão presentes as categorias A, B, C, D e E divididas em classes A1, B1 e assim por diante. É nessas tabelas que o órgão responsável pela emissão irá assinalar quais tipos de veículos o piloto poderá conduzir.

Fato 3) Novas categorias para motos na CNH 2022

A primeira nova categoria para motos, na nova CNH 2022, será a incorporação da opção de categoria ACC na tabela. A ACC é a autorização para conduzir ciclomotor, as populares motos “cinquentinha”. Antes essa permissão era fornecida em um documento separado e agora passará a integrar a carteira nacional de habilitação.

Mas a grande novidade para os motociclistas com essa nova CNH é a adição da categoria A1. Antes só existia a categoria A, destinada a praticamente todas as motos disponíveis no mercado acima de 50 cilindradas.

Agora, a CNH para motociclistas será dividida com as categorias ACC, A e A1. Essa é uma intenção de seguir a convenção internacional de divisão de classes, onde a classe A1 corresponde a motos de até 125cc, com restrições de potência e velocidade. Por aqui ainda não sabemos exatamente como ficará.

Fato 4) Não é possível ter ACC junto da A 

Assim como já acontece, no momento de solicitar a abertura do processo da CNH 2022, pode–se optar pela categoria ACC ou pela A. No entanto, as categorias são excludentes, ou seja, não é possível ter as duas ao mesmo tempo.

Quem optou pela categoria A também pode conduzir as cinquentinhas, mas quem escolheu a ACC só pode guiar os ciclomotores, até que realize um novo processo para a categoria A.

Por esse motivo a ACC é a classe pouco menos frequente de ser solicitada, o que nos leva a entender também que ela será integrada na nova CNH para que os processos fiquem no mesmo registro.

Fato 5) Calma, nada muda. Por enquanto!

Apesar dessa adição da categoria A1 ter pego todos os motociclistas de surpresa, nada muda ainda. Isso porque essa alteração, que acrescentou também as classes B1 e C1 a nova CNH, basicamente só está acontecendo para padronizar o documento nacional com as normas internacionais. Ou seja, por enquanto são só mudanças estéticas no papel.

Na prática nada muda, isso porque ainda não foram criadas novas legislações sobre as novas classes, em especial a A1, que afeta nós motociclistas.

Quando isso vai ocorrer e novas leis de regulação de acordo com potência e cilindrada sejam implementadas não se sabe. Até agora trata-se apenas de uma padronização documental. Se no futuro forem criadas novas legislações, aí sim teremos mudanças de fato.

Fato 6) Vai mudar no futuro?

Como mencionado anteriormente, assim como a padronização da CNH pegou muita gente de surpresa, uma nova legislação também poderia, pois não há tantas conversas com os principais representantes do segmento referentes a esse tema. No entanto, não parece ser o caso de mexer na legislação nesse momento.

Cabe ao Poder Legislativo da União, que é representado pelo Congresso Nacional (Senado e a Câmara dos Deputados) a legítima competência para legislar sobre o trânsito. Então é para lá que devemos olhar para as possibilidades de novas mudanças no processo de habilitação.

Vale lembrar que muitas das leis de trânsito que afetam nós motociclistas, sem desmerecer os órgãos, acabam sendo criadas sem de fato ouvir todo o setor. Por isso existe a possibilidade de a qualquer momento surgir uma nova lei em que teremos que nos adequar.

Fato 7) O que é a categoria B1 na Europa

Outra categoria que pegou os brasileiros de surpresa foi a B1, que também não terá ainda legislação vigente por aqui. Nada muda! Na Europa – em específico em Portugal – a classe surgiu com a aprovação do novo Código da Estrada, algo como o nosso CTB, em 2005.

Trata-se de uma subcategoria na Carta de Condução, equivalente a CNH brasileira, que abrange veículos como os triciclos e os quadriciclos.

Ou seja, existe a possibilidade de guiar esses veículos pela categoria B1, que pode ser solicitada a partir dos 16 anos de idade por lá.

Fato 8) O que é a categoria C1 na Europa

Ainda tomando por base Portugal, por lá a categoria C1 abrange automóveis levemente pesados de mercadorias, com peso bruto não superior a 7.500 kg.

Para a obtenção da C1 e dirigir em território português é necessário ter adquirido a categoria B antes.

 

Fato 9) Quando a nova CNH chega?

Segundo a resolução 886 do Conselho Nacional de Trânsito, as novas CNH serão emitidas a partir de 1 de junho de 2022.

Ou seja, ainda este ano já vamos poder ver condutores saindo com a novíssima carta de motorista na mão!

Fato 10) Mudança será gradual

Mas pode ficar tranquilo, não precisa correr para mudar de CNH e nem se preocupar se terá refazer tudo de novo, pois a mudança para o novo padrão será feita de forma gradativa.

Ou seja, se seu documento não está vencido, não precisa solicitar um novo. Somente no momento em que for renovar a CNH é que a nova versão será emitida para você.

Falando nisso, o documento pode ser utilizado também em sua forma digital. A versão eletrônica é disponibilizada pelos Detran de cada estado e pode ser acessada pelo smartphone.

Advertisement

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários