Nova Royal Enfield Scram 411 cairia bem no Brasil?

Nova Royal Enfield Scram 411 cairia bem no Brasil?

Nova Royal Enfield Scram 411 foi apresentada na Índia nesta semana.

Advertisement

O modelo, que é baseado na plataforma da Himalayan 411, pode ser considerada uma moto Street com certo apelo visual de uma Scrambler.

Vamos conferir mais de perto esta novidade, quais são suas concorrentes e se cairia bem aqui no Brasil.

Nova Royal Enfield Scram 411

A nova Scram 411 manteve o porte já conhecido na aventureira Himalayan e por conta disso seu visual não rompe diretamente com o design já visto na trail da Royal Enfield. Ambas as motos inclusive utilizam o mesmo, e característico, farol redondo.

Mas na Scram, o pequeno para-brisa dianteiro foi deixado de lado e as grades laterais da Himalayan deram lugar para um novo conceito de carenagem avançada no tanque. Tanque esse que também é o mesmo da Trail, mantendo-se com capacidade para 15 litros de combustível. O banco segue o mesmo padrão já conhecido, mas foi remodelado e ganhou novo formato.

A Scram também é movida pelo mesmo motor da Himalayan, um monocilíndrico de 411 cm³ refrigerado a ar. Um propulsor que rende potência máxima de 24,3 cv a 6.500 rpm e torque máximo de 3,2 kgf.m a 4.500 rpm. Tudo isso acoplado à transmissão de cinco velocidades.

  • Quer ver vídeos sensacionais sobre motos? Acesse o canal Motorede no: youtube.com/Motorede
  • Compre pneus com desconto na PneuStore usando cupom SEKU7 (para motos) e SEKU5 (para carros e outros), clique e aproveite: Pneu com Desconto

Scram 411 vs Himalayan

Uma das grandes diferenças entre a Scram 411 e a Himalayan fica por conta do tamanho das rodas. A nova moto da Royal Enfield tem roda dianteira de 19 polegadas, enquanto que a aventureira conta com roda um pouco maior, de 21 polegadas. Ambas as motos equipam aro de 17 polegadas na traseira e utilizam pneus de uso misto.

O chassi da Scram 411 também é o mesmo da sua irmã Trail, uma estrutura de aço tubular. No entanto, as suspensões contam com garfo de tipo convencional e monoamortecedor com menor curso. A altura em relação ao solo também foi reduzida na Scram, passando dos 220 mm da Himalayan para 200 mm na nova moto.

Segurando o conjunto com peso seco de 185 kg, estão os freios a disco com ABS de dois canais e a Scram tem ainda painel com visual semelhante ao da Meteor 350, sendo um visor redondo, velocímetro analógico e pequena tela em TFT. Ao lado fica o Tripper, a pequena tela com o sistema de navegação da Royal.

Royal Enfield Scram 411 concorrentes

A Scram 411 chega na Índia como uma resposta da Royal Enfield ao novo modelo Yezdi Scrambler, uma concorrente com visual inspirado nas scrambler da Triumph que conta com motor de 334 cc, potência de 28,7 cv e torque de 2.8 kgf.m.

A fabricante indiana ainda não confirmou a chegada da Scram ao Brasil, no entanto, por aqui ela não tem uma concorrente direta. No mercado nacional ela teria que concorrer com modelos como a CB Twister ou Fazer 250, algo um pouco fora do conceito do lançamento da Royal.

Na Índia, a Royal Enfield Scram 411 chega com preço inicial de 204 mil rúpias, cerca de R$ 13.600 em conversão direta e nada menos que sete combinações de cores. O modelo fica posicionado em uma faixa de preço levemente mais acessível que a Himalayan, que custa no Brasil R$ 21.690, sugerindo que a Scram poderia também ser mais barata por aqui.

 

Com visual retrô, um pouco mais de potência e preço semelhante às Street 250 cc no país, a nova Scram 411 cariai bem no Brasil?

Advertisement

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
joe
joe
2 meses atrás

ta apertada entre a meteor e a hima ne