Scooter Yamaha X-Max 250 pode chegar ao Brasil ainda esse ano, veja ficha técnica

A Yamaha poderá muito em breve apresentar o scooter X-Max 250 para o mercado brasileiro. Na Europa a fabricante já lançou a nova versão do X-Max 250 e ainda também lançou uma versão de 125cc, chamada obviamente de X-Max 125.

Segundo a própria Yamaha, para 2014 houve uma reestilização radical nos dois modelos que agora possuem uma aerodinâmica melhorada por suas novas carenagens, mudança de chassis e outras atualizações.

A versão brasileira do X-Max 250 ainda não está confirmada pela fabricante, mas há muita especulação em volta de seu lançamento. Há informações que possa acontecer antes mesmo de chegarmos em julho deste ano.

Scooter Yamaha X-Max 250 2014 no Brasil

A Yamaha poderá muito em breve apresentar o scooter X-Max 250 para o mercado brasileiro. Na Europa a fabricante já lançou a nova versão do X-Max 250 e ainda também lançou uma versão de 125cc, chamada obviamente de X-Max 125.

Advertisement

Segundo a própria Yamaha, para 2014 houve uma reestilização radical nos dois modelos que agora possuem uma aerodinâmica melhorada por suas novas carenagens, mudança de chassis e outras atualizações.

A versão brasileira do X-Max 250 ainda não está confirmada pela fabricante, mas há muita especulação em volta de seu lançamento. Há informações que possa acontecer antes mesmo de chegarmos em julho deste ano.

Scooter Yamaha X-Max 250 2014 no Brasil

O scooter X-Max 250 da Yamaha foi desenvolvido para um uso “misto”. Tanto nos centros urbanos, como em alguns terrenos um pouco irregulares. Porém, por se tratar de um scooter sabemos que existem suas limitações.

Na Europa o modelo é muito conhecido e reconhecido. Na linha 2014 a equipe desenvolvimento da Yamaha se concentrou em ampliar o nível de conforto dos modelos X-Max e com isso houve mudanças de suspensão e foi instalado um novo assento duplo que conta até mesmo com um encosto para o piloto, ajudando a manter a postura correta de pilotagem.

O scooter X-Max 250 vem equipado com um motor monocilíndrico, de 4 tempos, com refrigeração líquida e injeção eletrônica de combustível que é capaz de gerar até 21cv de potência a 7.500RPM e torque máximo de 2,2kgf.m a 6.000RPM. Seus freios são a disco tanto na diateira (267mm) quanto na traseira (240mm) e seu câmbio é de transmissão automática CVT.

Abaixo a descrição oficial da Yamaha sobre a X-Max 250:

Estilo citadino. Atitude desportiva

Nem todas as scooters têm a capacidade de transportá-lo diariamente para o trabalho e depois transportá-lo rapidamente para um fim de semana fora. Mas a versátil X-MAX 250 consegue.

A sua atitude desportiva é inconfundível: devido à sua carenagem elegante e o quadro rígido e leve. O seu design aerodinâmico e compacto não serve apenas para torná-la atraente, também melhora a manobrabilidade e a agilidade. A potência de reação deve-se a um motor de 250cc, a  4 tempos com injeção de combustível, enquanto as rodas de grande diâmetro – com ABS opcional – proporcionam estabilidade e controle. Com grande proteção contra intempéries, está pronto para a viagem – sejam quais forem as condições de pavimento ou meteorológicas.

Com acabamentos de qualidade e amplo espaço de armazenamento, a X-MAX 250 tem tudo o que é necessário para passar um fantástico fim de semana fora.

 

Ficha técnica da Yamaha X-Max 250

 

Tipo de motor Monocilíndrico, refrigeração líquida, 4 tempos
Cilindrada 249.78cc
Diâmetro x curso 69,0 mm x 66,8 mm
Taxa de compressão 10 : 1
Potência máxima 15 kW às 7,500 rpm
Binário máximo 21 Nm às 6,000 rpm
Sistema de lubrificação Cárter húmido
Sistema de combustível Injecção Electrónica de Combustível
Sistema de ignição TCI
Sistema de arranque Eléctrico
Sistema de transmissão Automática, com correia trapezoidal
Sistema de suspensão dianteira Forquilha telescópica
Curso dianteiro 110 mm
Sistema de suspensão traseira Braço
Curso traseiro 95 mm
Travão dianteiro Monodisco, Ø 267 mm
Travão traseiro Monodisco, Ø 240 mm
Pneu dianteiro 120/70-15
Pneu traseiro 140/70-14
Comprimento total 2,220 mm
Largura total 776 mm
Altura total 1,337 mm
Altura do assento 792 mm
Distância entre eixos 1,545 mm
Distância mínima ao solo 134.5 mm
Peso 180 kg / ABS 184 kg
Capacidade Dep. Combustível 11.8 Litros

Veja fotos da nova Yamaha X-Max 250

 

Scooter Yamaha X-Max 250 2014 no Brasil Scooter Yamaha X-Max 250 2014 no Brasil Scooter Yamaha X-Max 250 2014 no Brasil Scooter Yamaha X-Max 250 2014 no Brasil Scooter Yamaha X-Max 250 2014 no Brasil

Advertisement



16 comentários em “Scooter Yamaha X-Max 250 pode chegar ao Brasil ainda esse ano, veja ficha técnica

  1. Particularmente adoro as motos da Yamaha, mas é uma demora, um medo, uma incapacidade muito grande em entrar com alguma novidade no país antes da honda, que me irrita, e quando vem o preço é o mais alto da categoria.

  2. Essa scooter é linda demais e ainda soma praticidade e desempenho. Se chegar mesmo ao Brasil irá bater de frente com a Citycom 300i, a não ser pelo preço, talvez.

  3. É certo que essa scooter da Yamaha custará em torno de 14 mil visto que eu paguei em minha Fazer 250 blueflex o valor de 12.000,00. A scooter tende a ser um pouco mais cara devido seu design e tecnologia. Agora se ultrapassar 15.000,00 não venderá muito.

  4. A minha mulher é a pessoa mais Yamaníaca q eu já conheci, ela acabou d fazer a CNH e pilota a fazer 250 com dificuldade. O sonho dela sempre foi ter uma escooter da Yamaha mas a única opção q era a Neo acabou d sair d linha. Agora até eu estou ansioso para termos uma X MAX 250. Afinal vai vir essa moto ou não?

  5. Sou motociclista há 18 anos, e só ainda não mudei para um scooter, porque ainda não há por aqui uum, que seja de média cilindrada, de uma marca confiável, de bom acabamento, tecnológica, ECT. Se chegar por aqui a Xmax 250 e/ou a Forza 300, vou mudar o estilo da minha moto. Mas devo registrar minha preferencia pela Yamaha. Que chegue logo….

  6. As scooters, são as mais charmosas, prazerosas, luxuosas, clássicas, belas e agradáveis motocicletas que existem.
    A Yamaha é uma das maiores empresas do mundo, atuando em vários segmentos.
    O Brasil é um imenso e auspicioso mercado, o qual encontra-se praticamente inexplorado neste importantíssimo e apreciadíssimo nicho de mercado específico das scooters.
    As scooters são ciclomotores extraordinários, maravilhosos.
    O fator primordial para o sucesso deste lançamento no Brasil, será o preço, pois o mesmo não deve ser muito superior ao preço da nova Honda PCX, ou seja, o ideal(caso queiram obter um estrondoso sucesso de vendas), deveria ser um preço que não ultrapasse em hipótese alguma os R$ 12.000,00.
    O ideal mesmo seria um preço final de no máximo R$ 10.000,00
    Caso assim decidam, qualidades este modelo possui sobejamente, e neste caso, acertaram em cheio, e certamente este lançamento será um enorme sucesso(tudo dependerá do preço praticado). Alias, a Citycom que se cuide, pois a Yamaha é muito superior em acabamento, tecnologias, robustez, etc, afinal de contas, é uma scooter da Yamaha, e além do mais, ela é importada, e por isto, certamente ela tem acabamento e qualidades construtivas e tecnológicas bem superiores as fabricadas no Brasil!

    1. Concordo com tudo que VC falou, mas acho não ficará apenas nos 12.000,00, seria ótimo, mas mesmos no Brasil amigo, menos de 15 mil eu duvido.

    2. A Citycom 300i é importada também e montada em manaus pela Dafra que não faz a moto apenas a monta quem a faz é a SYM , então importada por importada a Citycom também o é. Concordo que a Yamaha é uma marca top , achei essa moto muito legal mesmo , espero que venha mesmo para o Brasil para fazer concorrencia com a City porque quanto mais concorrencia é melhor pra gente para ver se o preço cai.

  7. O pessoal já está ancioso pela dafra cityclass 200 porém eu oivi falar que o seu preço inicial será de R$ 20.000,00. Poxa é mais cara do que a Citycom 300i?
    Acho que estarão dando um tiro no pé pois,se nós motociclistas estamos precisando de scooters com preços mais acessíveis ,não adianta fazer lançamento com preços mais caro do que hoje temos no mercado. Pra isso,deixem com está.

    1. Acho que a Dafra está demorando muito para dar notícias sobre a cityclass , mais duvido muito que custará absurdos 20 mil. Além do que ainda existe a desconfiança no mercado a cerca de um produto 100% nacional sem parceria com grandes fabricantes. Só nos resta esperar, mas sem dúvida esse nicho já decolou no Brasil.

      1. ja saiu a maxisym 400 com abs importada aqui no RS ta custando 23 mil emplacada,conversando com a dafra aqui vai ficar em torno de 9-11 mil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *