Home » Acima de 600cc » Por que a XT 660R saiu de linha?

Por que a XT 660R saiu de linha?


05 fev 2018 0 Comentários

É oficial. A Yamaha tirou de linha a XT 660R nesse início de 2018, modelo que é um dos principais do seu segmento no país, as Trails de média cilindrada.

Após uma semana de especulação, quando concessionários receberam comunicado da fabricante informando a descontinuidade da famosa motocicleta, sua saída de linha é confirmada.

Transformada em um mito pelo público brasileiro, a XT 660R foi lançada em 2003 no mercado internacional, chegando ao Brasil em 2005, e sua missão foi justamente substituir um modelo (XT 600E) que não se enquadrava na legislação vigente da época.

Yamaha XT 660R 2018 saiu de linha

Por que a XT 660R saiu de linha?

O principal motivo da atual XT 660R deixar o país, além da XTZ 660 Ténéré que já havia saído de linha em 2017, se dá pela mesma situação de sua antecessora: adequação às leis e normais de trânsito.

A grande diferença aqui é que a fabricante não trouxe de imediato um novo modelo para substituir e dar continuidade na história da lendária linha XT. Simplesmente o principal modelo das Trails de média cilindrada saiu do mercado, deixando o espaço vago.

Segundo informações, a Yamaha acreditou não ser viável o grande investimento necessário para ajustar os modelos e mantê-los em comercialização.

Yamaha XT 660R 2018 1

A adequação que mais pesou na decisão de retirar seus modelos de 660cc do mercado está relacionada a resolução 509 do CONTRAM (Conselho Nacional de Trânsito) que obriga todas às motos a virem equipadas com ABS de série.

A resolução começou a valer em 1º de janeiro de 2016, onde obrigava 10% do total da produção ou importação de motos a virem com ABS e segue um calendário gradativo obrigando, até 1º de janeiro de 2019, que 100% das motos venham de fábrica com o item de segurança.

Outro fator que ajudou na saída da XT foi a segunda fase do PROMOT 4, que regula as emissões de poluentes. O Euro 4, equivalente as regras brasileiras na Europa, também foi um dos causadores da saída da 660R e da 660Z Ténéré do mercado europeu em 2016.

Substitua Yamaha XT 660

Substituta da XT 660R

A principal substituta para a XT 660R e mais cotada por todos os clientes e entusiastas da marca para assumir seu espaço é o modelo conceito Ténéré 700, que já foi flagrado em testes pelas ruas da Europa em julho do ano passado, assista o vídeo:

A Ténéré 700 também foi exibida durante o EICMA 2017, em novembro, mas somente como uma versão conceito chamada de Ténéré 700 World Raid Prototype.

Na divulgação dessa versão a fabricante informou que o modelo teve desenvolvimento com base no grande interesse mundial gerado após a apresentação do conceito T7, em 2016.

Yamaha Tenere 700

Yamaha Ténéré 700

A Yamaha Ténéré 700 é evidenciada pelo seu baixo peso e chassi fino, o que pretende oferecer ótimo desempenho no Off-Road, se tornando uma motocicleta extrema e que encara qualquer terreno sem dificuldades.

Seu motor é o compacto CP2 de 689cc que entrega uma ampla faixa de torque e tração. Prova disso é que esse é o mesmo bicilíndrico que equipa a MT-07, da família Master of Torque (Mestres do Torque, na tradução livre do inglês).

No comunicado a Yamaha informa que essa versão vai passar o ano de 2018 rodando o mundo: “A Yamaha levará o protótipo Ténéré 700 World Raid em uma viagem desafiadora em todo o mundo ao longo de 2018”.

Yamaha Tenere 700



Deixe uma resposta