Nova Shineray Kougar 400R cairia bem ao Brasil?

Apresentada em meados de 2012 no Salão da Alemanha (Intermot), a Shineray Kougar 400R traz um conceito já bem conhecido e difundido aqui no Brasil: espírito Off-Road desenvolvida para o asfalto. Mas será que ela teria aceitação no Brasil?
A fabricante chinesa sempre traz modelos que se assemelham muito com motocicletas de outras marcas, porém, sempre entregam produtos com valores mais acessíveis. No caso da Kougar 400R não foi muito diferente.

nova-shineray-kougar-400R

Apresentada em meados de 2012 no Salão da Alemanha (Intermot), a Shineray Kougar 400R traz um conceito já bem conhecido e difundido aqui no Brasil: espírito Off-Road desenvolvida para o asfalto. Mas será que ela teria aceitação no Brasil?

Advertisement

A fabricante chinesa sempre traz modelos que se assemelham muito com motocicletas de outras marcas, porém, sempre entregam produtos com valores mais acessíveis. No caso da Kougar 400R não foi muito diferente.

nova-shineray-kougar-400R

Nova Shineray Kougar 400R

A novidade traz semelhança principalmente com motos Honda, como a base estrutural, rodas e para-lamas da NX 400 Falcon e alguns detalhes da XRE 300. Mas em seu design também podemos encontrar partes parecidas com as encontradas em motos da Yamaha e, no caso do modelo com baús laterais, que chegam a lembrar uma BMW da linha GS.

Uma coisa está clara, a Shineray Kougar 400R apesar de ter semelhança com várias outras motocicletas acabou por se tornar única. Talvez seja realmente esse o conceito desenvolvido pelos engenheiro para esse modelo, principalmente porque ele foi apresentado para o mercado Europeu.

Aqui no Brasil, onde a Shineray possui fábrica, a motocicleta de maior cilindrada comercializada pela fabricante é a nova Discover 250 2014 (veja detalhes), que possui motor de 250cc e também tem espírito Off-Road desenvolvida para asfalto. Ao observá-la juntamente com a Kougar 400R podemos encontrar várias semelhanças.

nova-shineray-kougar-400R

Kougar 400R 2014

A nova Kougar 400R acaba de chegar ao mercado Europeu, mais precisamente na França, através de uma tradicional fabricante chamada Mash. Utilizando sistema de importação alinhado com a Shineray a empresa francesa está incorporando a Kougar 400R como um modelo seu.

A novidade possui motor monocilíndrico de 397cc com refrigeração a ar que é capaz de gerar a potência máxima de 30cv a 8.000RPM e torque máximo de 3,41kgf.m a 5.500RPM. Na dianteira o modelo equipa uma roda de 21 polegadas, enquanto que na traseira é de 18 polegadas. Os freios são a disco em ambas as rodas. Seu tanque de combustível tem capacidade para até 16 litros de combustível e seu peso a seco fica em 151kg.

O modelo traz um conjunto mecânico e configurações que são compatíveis como o mercado brasileiro. O design, apesar de ter semelhança com alguns modelos, também torna o modelo robusto e sofisticado para o Brasil. Há informações ainda não confirmadas pela Shineray (estamos aguardando resposta) de que a Kougar 400R já esteja passando por testes de adaptação do motor para o mercado brasileiro. Será que ela cairia bem por aqui? Dê sua opinião logo abaixo!

nova-shineray-kougar-400R nova-shineray-kougar-400R nova-shineray-kougar-400R nova-shineray-kougar-400R nova-shineray-kougar-400R nova-shineray-kougar-400R nova-shineray-kougar-400R

Advertisement



23 comentários em “Nova Shineray Kougar 400R cairia bem ao Brasil?

  1. Tenho uma discover 250 desde janeiro/17 e estou bem satisfeito. Já andei 5000Km tive uma problema de vazamento mas foi resolvido pela autorizada em Poa. Gostaria de pular para 400 assim que tiver disponibilidade no Brasil.

  2. Shineray não desiste nunca, você não desista nunca, os monopólios tentam desclassificar uma montadora que veio para afinar com melhores intuitos, porem Shineray vai continuar investido em motos com grande estilo, essa promessa sim para todo consumidor, em que você pode ter uma moto com preço bem abaixo e mantendo qualidade eficiência, shineray uma marca de confiança que cresce no mercado, chega desse negócio, que moto Honda ou Yamaha, vamos nessa gente, sim uma nova opção de motos baratas e com grande estilo, Shineray uma resposta direta do que o povo precisa neste tempo de crise, então não perca tempo e venha para shineray motos do Brasil tudo numa boa…

  3. Que venha, mas duvido, nosso mercado está numa tendência a extinguir motos on-off dando luga as tais crossover, ridículas por sinal, motos com postura trail alérgicas a terra, saudades da boa e velha Tornado com seu bom motor e câmbio d 6 marchas…

  4. Gostei muito da moto,atualmente tenho uma cb300,otima moto mas sinto muita falta de poder andar na terra etc,a cb é uma street e sendo assim tem pouco curso de suspensao.. apesar dessa shineray,marca conhecida por pouca qualidade,eu arriscaria.. se viesse a uns 16 mil ia vender até nao poder mais e uma seria minha sem duvida.

  5. ola a todos já tive uma explore 150 vende e comprei uma discover estou bastante satisfeito com a moto ele e potente tem 4600 KM e não deu problema e se a kougar chegar estou pensando seriamente em comprar uma. a discover já chama a atenção das turma das motos pela aparência essa e que todos vai a loucura

  6. Uma bela oportunidade para os consumidores brasileiros, pois não temos motos medianas, a KTM chegou com a naked DUKE 390, a Kawasaki defeca e caminha para brasileiro e não traz ER-4N. Honda manda sozinha e nós aceitamos lixo. XRE quebrando fácil e ela não está nem aí. Falcon mono cilindro, sem refrigeração líqueda e sem ABS, mas com preço de TOP. “Vem Shineray!!!”

    1. Xre quebrando fácil? Me desculpe amigo . mas imagino que VC não tenha muita experiencia cm xre ! Tenho uma 2014 cm 10mil km nada de encomodo. Tenho 3 amigos cm xre 17mil km . 18mil e um com a de 46 mil km e nenhum teve problemas cm a xre. Todos recomendam a moto. E trabalhei um ano de consultor tecnico na CC da minha cidade. Nunca vi uma reclamação da xre pelos donos ! Agora falcon realmente tem um preço absurdo pelo que oferece.

      1. Desculpa amigo. Mas por favor, vai andar com sua moto. Tenho uma 2011 com abs, com 85mil km, eu falei 85mil km, que por sinal ainda é pouco km. Troco óleo e filtro original, com 2mil km, antigamente trocava com 4mil como manda o manual. Assim perdi meu cabeçote com um rachado, isso com 35mil km. Ainda vou te dar uma molezinha, quando ela começar a não pegar pela manhã, vai direto no mecânico para trocar e/ou regular suas pastilhas de calço já desgastada por novas, outra coisa quando chegar a seus 1mil km da troca de óleo pode colocar os 500ml restante da sobra da troca, pois o problema de má lubrificação se agravou porque esse óleo fino desaparece do cárter muito rápido. Afirmo “EU” continuo com esse lixo, por falta de opção, pois não abro mão de segurança(abs). Um abraço “consultor técnico” kkkk

      2. Esse consultor técnico e todos seus amigos bem sucedidos XRE está mais para trás de batata de porco.. será que esse abestado não leu fórum E os comentários dos usuários das motos já 80% deu problema no cabeçote e aquela que ainda não deu ainda vão dar.. a moto é bonita e confortável e um motor uma merda

      3. Boa tarde Perrout. Você poderia descrever melhor como foi sua experiência com sua xre 300 abs?
        Sei que ja faz mais de 2 anos do seu comentário. Talvez nem tenha mais a moto, mas ficaria muito grato de ouvir seu relato.

  7. Cairia bem sim. Estou pensando em trocar minha Bros 150 e já estaria de olho nela. E outra coisa, diferente do dito na reportagem não vi semelhanças com outras motos não, achei a Shineray Kougar 400R bem única.

  8. PREÇO…… Se entrar com um preço bem abaixo das concorrentes, vai rachar de vender, essa montadora e boa, pelo menos aqui no MS acha peças de reposição fácil, fácil.

  9. Bem, acho que cabe muito bem no mercado brasileiro sim; moto bonita, boa cilindrada, acessórios e preço compatível. Mecânica? Semelhante ao que temos aqui; qualidade? É a mesma das nossas só sai mais barato. Acho que vale
    à pena sim e que sirva de lição à Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki.

  10. Visitei alguns sites com discussões sobre esta moto e o que vi foram muitas pessoas fazendo análises da qualidade da moto apenas pelas fotos. A qualidade dos produtos da shineray precisa melhorar, mas parece que esta evoluindo. Eu só tiraria conclusões depois de ler um teste de longa duração. Por enquanto acho ridículo, por exemplo, a Honda pedir quase 20 mil reais numa Falcon e 16 mil numa XRE. Isso é um tapa na cara do consumidor e infelizmente algumas pessoas pagam. Seria compreensível se a qualidade realmente fosse absurdamente superior, mas a verdade é que o brasileiro compra produtos pela marca e pelo status. Qualquer concorrente no mercado é bem-vinda.

  11. Sem dúvida, muito bem vinda e oportuna mostrando ao mercado “cgzeiro” que as montadoras podem e devem oferecer mais a um custo menor quebrando a hegemonia das tradicionais marcas.Vide hyunday, kia e outras no campo automotivo…

  12. Toda e qualquer moto que chega ao Brasil, capaz de atrapalhar ainda que um pouco a nefasta hegemonia da Honda, deve ser festejada. A Kawasaki que tem um belo portfólio de motos tem uma rede de autorizadas com mecânicos na sua maioria pouco qualificados, atendimento ao cliente inexistente e um pós venda lamentável. Sobram as chinesas, já que as italianas são motos de nicho, para incomodar. Seja bem vinda Kougar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *