Triumph anuncia TE-1 elétrica com 180cv

triumph-eletrica-06

Já imaginou uma moto elétrica da Triumph com 180 cavalos? É isso mesmo! Algo como uma Speed Triple 1200 só que com motor movido a energia limpa e uma ótima autonomia para suas baterias?

Advertisement

É exatamente isso que a fabricante inglesa acaba de anunciar para o mundo com a conclusão da Fase 2 do seu projeto de moto elétrica chamado de TE-1, que podemos acreditar ser uma abreviação para “Triumph Electric One”.

E para garantir toda essa potência e a boa autonomia, a Triumph se uniu com nada mais nada menos que a divisão de engenharia avançada da Williams, referência na Formula 1, além de outras empresas de alta tecnologia e até o governo do Reino Unido.

triumph-eletrica-01

Triumph Projeto TE-1 Elétrica

A fabricante inglesa havia confirmado a participação no Projeto TE-1 em maio de 2019 onde o foco era desenvolver motos elétricas que realmente pudessem ser substitutas a altura das motocicletas a combustão atuais.

Agora, em 2021, a Triumph anuncia um grande passo nessa direção informando a conclusão da Fase 2 do Projeto TE-1, revelando seu levíssimo e inovador conjunto de motor e baterias elétricos, além dos primeiros traços de como será o visual da máquina.

Na questão de estilo podemos perceber claramente as linhas que remetem a uma versão eletrificada da Speed Triple 1200, principalmente pelo novo conjunto ótico frontal e suas famosas “sobrancelhas” como DRL.

triumph-eletrica-02

A suspensão traseira monobraço, o desenho do tanque e até mesmo o sub-chassi, algo que foi trabalho exclusivamente para a versão elétrica, estão bem alinhados com a versão de motor triplo a combustão de 1200cc.

O grande diferencial, claro, está na região aonde deveria estar o motor, que acabou saindo e dando lugar a combinação das baterias, mais volumosas, e um pequeno motor elétrico, além de ter um chassi extremamente robusto para sustentar tudo isso.

Aliás, é no coração da nova moto elétrica da Triumph que está a grande revolução em relação a outras motos elétricas do mercado.

triumph-eletrica-03

A marca informa que o módulo e bateria do Projeto TE-1 alcançou resultados de desempenho que superam qualquer outro modelo do mercado em termos de potência e densidade de energia.

É algo como se o projeto fosse revolucionar o modo de fazer motos elétricas. E é praticamente isso que Triumph, Williams e o governo do Reino Unido esperam.

“A densidade de energia desta nova bateria será um avanço significativo em relação à tecnologia existente, fornecendo ao piloto mais potência por mais tempo”, afirma Dyrr Ardash, Gerente Sênior Comercial da Williams Advanced Engineering.

triumph-eletrica-04

O principal destaque para alcançar tal sucesso está em uma mudança radical no projeto do motor e inversor, removendo cabos pesados de alta tensão, por exemplo.

Essa mudança, feita pela Integral Powertrain (fornecedora inglesa dos setores automotivo e aeroespacial) resultou em um conjunto muito mais compacto e leve do que qualquer outro atualmente disponível no mercado.

O motor da Triumph TE-1 produz quase 180 cv de potência, mas pesa apenas 10 kg, muito mais leve do que a tecnologia existente e, claro, pesando apenas uma fração dos tradicionais motores a combustão.

triumph-eletrica-05

Triumph Projeto TE-1 vs Livewire

Como critério de comparação, a Harley-Davidson Liveware, a primeira moto elétrica em linha de produção de uma marca tradicional, gera pouco mais de 100 cavalos (105 cv) e tem autonomia na casa dos 240 km com uma carga nas baterias.

E para garantir que esses números pudessem ser alcançados claro que a Triumph iria usar e abusar de seu poder tecnológico no projeto.

Ao longo da Fase 2, a Triumph desenvolveu um software de controle de veículo inédito e avançado que incorpora todos os sistemas elétricos para assegurar uma resposta intuitiva do acelerador, frenagem regenerativa, controle de tração e todas as necessidades que um cliente esperaria de uma motocicleta Triumph de alto desempenho.

triumph-eletrica-06

Paralelamente a este trabalho com o sistema elétrico e de controle, a Triumph projetou um chassi protótipo inédito, incluindo o quadro principal e o quadro traseiro, que foram otimizados junto com os conjuntos de bateria e motor, que serão posteriormente desenvolvidos na Fase 3 para o Protótipo TE-1.

Durante o desenvolvimento do chassi, a empresa levou em consideração o design da transmissão e o estilo final do Protótipo TE-1, cujos desenhos estão sendo revelados pela primeira vez hoje e são os usados nesse vídeo.

A Triumph informa que de um modo geral, falando do estilo de sua moto elétrica, a ideia foi criar algo que fosse novo e empolgante, mas que também se tornasse uma evolução natural da marca.

triumph-eletrica-07

Baseado no importante feedback coletado com os clientes, foi possível considerar o tipo de pilotagem, autonomia, comando e natureza da entrega de potência e torque, juntamente com a ergonomia e os controles da moto.

Levando todo esse feedback em consideração, a Triumph começou o projeto do chassi, focando em reunir tudo no Protótipo TE-1 de uma forma que forneça uma experiência de pilotagem empolgante e nova, mas que no fim das contas seja familiar.

triumph-eletrica-08

Moto Elétrica Triumph

E aí, sendo praticamente 80 cavalos mais potente que sua principal concorrente no mundo elétrico de larga escala e boa potência será que a Triumph TE-1 será realmente revolucionária e se tornará uma evolução natural para uma moto a combustão?

Ou será que ela vem para se tornar um projeto de testes para demonstrar que a marca está preocupada com veículos de energia limpa, mas não será uma opção viável para a grande massa no curto prazo?

Advertisement



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *