Cai Bem? Yamaha TFX 150 cairia bem no Brasil?

A Yamaha TFX 150 é uma moto que foi lançada em países da Ásia em 2016, na esperança de trazer uma experiência com estilo à todos os condutores.

Advertisement

O modelo pertencia à famosa linha ‘MT’ de motocicletas, que compõem a MT-03, MT-07, MT-09 e até MT-10. Falando nisso, ao longo do tempo, a TFX foi sendo substituída pela MT-15, lançada em 2018. Sim amigos, a Yamaha dispõe no exterior de uma MT de 155cc!

Mas apesar da TFX 150 já ter se despedido, ela segue uma moto bastante atual, e por que não, cairia bem no Brasil, confira.

 Yamaha TFX 150 cairia bem no Brasil

A Yamaha TFX 150 herdava o design da motocicleta esportiva YZF-R15. O principal destaque visual da moto era o grande tanque de combustível, com capacidade para 10,2 litros.

Os painéis da moto também eram um show à parte. As duas asas verticais para baixo, na dianteira, se posicionavam de forma majestosa. O assento projetado em duas camadas também dava personalidade, junto da cauda alta e pontiaguda bem esportiva.

No entanto, a traseira era curta, para ajudar a manter a flexibilidade e o controle. Apesar do visual radical, a TFX 150 foi projetada para fornecer a postura e o desempenho mais confortáveis, ​​ao se movimentar também pela cidade. Afinal de contas era uma street.

  • Quer ver vídeos sensacionais sobre motos? Acesse o canal Motorede no: youtube.com/Motorede
  • Compre pneus com desconto na PneuStore usando cupom SEKU7 (para motos) e SEKU5 (para carros e outros), clique e aproveite: Pneu com Desconto

A motocicleta contava ainda com farol de LED e painel de LCD de alto contraste, com velocímetro e conta-giros digital.

Embreagem deslizante e garfo invertido na 150 cc 

O coração da TFX 150 era um motor com injeção eletrônica de 150 cc, monocilíndrico e refrigerado a líquido. Uma usina capaz de gerar potência máxima de até 16 cv a 8.500 rpm e torque máximo de 1,4 kgf.m a 7.500 rpm. Tudo isso aliado ao câmbio de 6 marchas com embreagem deslizante.

O chassi da TFX 150 era um deltabox com construção tubular de aço. Na dianteira, a moto tinha garfo invertido de 37 mm. Na traseira tinha amortecimento do tipo monocross. Tudo isso agregado as rodas de alumínio fundido de 10 raios, de aro 17.

Segurando todo o conjunto, de 135 kg de peso seco, a moto apresentava o sistema de freio a disco em ambas as rodas. Em países como as Filipinas o modelo chegava em três variantes de cores, na faixa dos P 142,900 – cerca de R$ 12 mil em conversão direta.

Em resumo, uma moto de 150cc com estilo, bem equipada e que se destacava no dia a dia das ruas. Era ou não era uma boa pedida para chegar também no Brasil?

Advertisement

Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Influencer Bikes Junior
Influencer Bikes Junior
1 mês atrás

Moto perfeita para Yamaha mostrar para a Bajaj que o mercado brasileiro é importante para ela também e até mitigar a inerente competitividade com a concorrente indiana, da mesma forma, é a moto ideal para ficar entre a fazer 250 e MT03.